fbpx

DECLARAÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA PESSOA FÍSICA

EXERCÍCIO 2020 – ANO CALENDÁRIO 2019

A entrega da declaração do Imposto de Renda Pessoa Física 2020 começa de fato no dia 02 de março e termina em 30 de junho. Porém para garantir sua “vaga” nos primeiros lotes de restituição é necessário começar agora.

Qual a documentação necessária para o IRPF 2020:

  • Cópia da declaração anterior, em arquivo digital ou impresso;
  • Informes de rendimentos recebidos das fontes pagadoras;
  • Informes de rendimentos financeiros fornecidos pelos bancos;
  • Informes de pagamentos de contribuições privadas;
  • Recibos de despesas como: aluguéis pagos; despesas com saúde, médicos, dentistas, psicólogos, hospitais, laboratórios, etc;
  • Consultórios: movimentação mensal do carnê leão, todos os recebimentos de pessoas físicas, bem como as despesas vinculadas ao seu negócio, desde que todos estejam em seu nome pessoa física;
  • Pagamento de pensão alimentícia;
  • Informações de compras e ou vendas de veículos, consórcios, imóveis, terrenos, adquiridos ou vendidos em 2019.
Prolink Contábil

PROLINK - DECLARAÇÃO DO IRPF 2020

Com a Prolink você faz a sua declaração do Imposto de Renda, sem complicações, sem erros e sem problemas.
A Prolink tem mais de 20 anos de experiencia, para cuidar das suas informações e prestar o melhor atendimento.

Prolink Contábil
Preencha os seus dados, e solicite um orçamento com a nossa equipe.

IRPF 2020 - DÚVIDAS FREQUENTES

Com o período para a Declaração do Imposto de Renda chegando, o que mais acontece é surgir dúvidas. Nós da Prolink nos informamos bem antes, para tirar todas as suas dúvidas com precisão e profissionalismo. Não deixe de vim falar conosco!
  • Qual a tributação do Imposto de Renda 2020?

    A tabela do Imposto de Renda 2020 não sofreu correção pelo índice de inflação em 2019.
    Rendimento anual = Alíquota
    Até 22.847,76 = isento
    De 22.847,77 até 33.919,80 = 7,50%
    De 33.919,81 até 45.012,60 = 15%
    De 45.012,61 até 55.976,16 = 22,50%
    Acima de 55.976,16 = 27,50%
  • Quem precisa declarar o IRPF 2020?

    Renda

    – quem teve rendimentos tributáveis,  cuja soma anual foi superior a R$ 28.559,70;

    – teve rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma foi superior a R$ 40.000,00.

    Ganho de capital e operações em bolsa de valores

    – obteve ganho de capital na alienação de bens ou direitos, sujeito à incidência do imposto, ou realizou operações em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas;

    – optou pela isenção do imposto sobre a renda incidente sobre o ganho de capital auferido na venda de imóveis residenciais, cujo produto da venda seja destinado à aplicação na aquisição de imóveis residenciais localizados no País, no prazo de 180 (cento e oitenta) dias, contados da celebração do contrato de venda, nos termos do art. 39 da Lei nº 11.196, de 21 de novembro de 2005.

    Atividade rural

    – relativamente à atividade rural:

    a – teve receita bruta anual em valor superior a R$ 142.798,50;

    b – pretende compensar, no ano-calendário de 2019 ou posteriores, prejuízos de anos-calendário anteriores ou do próprio ano-calendário de 2019.

    Bens e direitos

    – teve a posse ou a propriedade, em 31 de dezembro de 2019, de bens ou direitos, inclusive terra nua, de valor total superior a R$ 300.000,00.

    Condição de residente no Brasil

    – passou à condição de residente no Brasil em qualquer mês e nessa condição se encontrava em 31 de dezembro de 2019.

  • Quem está Isento do Imposto de Renda 2020?

    Alguns cidadãos brasileiros se encontram em determinadas situações que lhe dão o direito a isenção IRPF 2020:

    1 – Que tenham apenas renda relativas a aposentadoria, pensão ou reserva/reforma (militares);

    2 – Possuam alguma das seguintes doenças:

    • AIDS (Síndrome da Imunodeficiência Adquirida);
    • Alienação Mental;
    • Cardiopatia Grave;
    • Cegueira (inclusive monocular);
    • Contaminação por Radiação;
    • Doença de Paget em estados avançados (Osteíte Deformante);
    • Doença de Parkinson;
    • Esclerose Múltipla;
    • Espondiloartrose Anquilosante;
    • Fibrose Cística (Mucoviscidose);
    • Hanseníase;
    • Nefropatia Grave;
    • Hepatopatia Grave;
    • Neoplasia Maligna;
    • Paralisia Irreversível e Incapacitante;
    • Tuberculose Ativa.

    Para que a declaração de renda seja isenta é preciso apresentar um laudo médico, bem como quando for solicitado sua atualização, pois esse processo não é automático.

  • Como evitar a Malha Fina IRPF 2020

    Muitos tratam alguns desses valores como exorbitantes e tentam burlar o pagamento com informações erradas.

    A malha fina da Receita Federal atua na verificação de dados informados. Assim, ela funciona na verificação dos dados para verificar se estão todos de forma verídica.

    Porém, podem ocorrer alguns erros inocentes na hora do preenchimento. A Receita Federal identifica estes erros da Declaração do Imposto de Renda e dá a chance disso poder ser corrigido. Acessando o site da Receita Federal é que você consegue checar se está tudo correto com a sua contribuição.

    A não justificativa ou correção de alguma declaração pode lhe causar juros e multas. É sempre bom ficar de olho em todas as informações colocadas e não colocadas no IRPF 2020.

    Caso existam incompatibilidades, a Receita Federal retornará a sua declaração. E uma nova deverá ser feita e desta vez, não deverá conter erros.

Acesso Restrito